Grampo da PC flagra vereador de VG e traficante articulando suposto roubo de drogas de bolivianos

Jânio Calistro está preso há mais de um mês por suposta ligação com crime organizado

Interceptações telefônicas feitas pela Polícia Civil entre o vereador de Várzea Grande, Calistro Lemes do Nascimento, o Jânio Caslitro (PSD), e João Vanderson, popularmente conhecido como “Peruca”, revelaram um suposto esquema para roubar drogas de outros traficantes para revenda na Baixada Cuiana. Calistro está preso desde 19 de dezembro, quando foi deflagrada a Operação Cleanup, que desbaratou uma quadrilha voltada para o tráfico de drogas na cidade de Várzea Grande.

De acordo com as escutas autorizadas pela Justiça e divulgadas pelo site VG Notícias, Calistro e “Peruca” articulavam roubar uma carga de drogas avaliada em R$ 1,8 milhão em uma chácara onde estavam dois bolivianos. Num telefonema, “Peruca” descreve que “o lugar possui muros altos e que as câmeras de segurança estão desligadas”.

Em seguida, Calistro pergunta quantos homens fazem a segurança do local. Já “Peruca” responde que: “só os dois bolivianos e que iria chegar 180”, que seria avaliado em R$ 1.800.000, em um caminhão boiadeiro numa demonstração de planejamento para roubar drogas de bolivianos e esconder em caixa d’agua subterrâneas.

Neste trecho, o vereador repreende o comparsa para não falar sobre valores temendo estar grampeado. Os dois então continuam a planejar o suposto roubo da carga de droga e combinam esconder o entorpecente em duas caixas d’água enterradas.

Calistro menciona que “é nesses mesmos que vão dar o bote” numa alusão a ação criminosa contra supostos adversários. Em seguida, “Peruca” fala que “o boliviano vai ligar quando a droga chegar” e o parlamentar ainda afirma que “qualquer coisa, podem empurrar” numa suposta alusão em se matar os adversários.

Em outro momento interceptado, “Peruca” informa para o vereador “que chegaram 63”. Segundo a polícia, supostamente é um número de referência a 63 quilos ou peças de drogas.

Em seguida, “Peruca” comenta que esta quantia de drogas vale cerca de R$ 600 mil. “Desta forma levando a entender, em razão do valor, que se trata de substância análoga a pasta base de cocaína”, cita a decisão que gerou a operação.

A Polícia Civil ainda destaca o “forte vínculo” entre Jânio e “Peruca”. Destaca que o traficante informava ao parlamentar “todos passos da empreitada criminosa”.

OPERAÇÃO CLEANUP

Segundo o delegado titular da Delegacia Especializada de Repressão a Entorpecentes (DRE), Vitor Hugo Bruzulato Teixeira, as investigações iniciaram em virtude de uma denúncia anônima recebida pela DRE e que relatava a atuação de um grupo de traficantes na cidade de Várzea Grande. Este grupo, segundo o delegado, é responsável por 90% do tráfico de drogas no município.

O trabalho investigativo durou cerca de 70 dias e permitiu identificar diversas pessoas associadas para o tráfico, sendo realizadas as prisões em flagrante de 6 pessoas e apreensão de grande quantidade de drogas em posse dos presos. Durante a operação Cleanup foram emitidos 23 mandados de prisão e 33 de busca e apreensão.

Fonte: FolhaMax

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

seis + 17 =