As cotas de material de consumo das escolas da rede municipal começam a ser distribuídas na segunda-feira (20)

Preocupada em disponibilizar as condições ideais no abastecimento de materiais de expediente e consumo, necessários para o início do ano letivo escolar, o Departamento de Divisão de Materiais e Patrimônio da Secretaria Municipal de Educação – SEMED, (almoxarifado), já se adiantou, separou, e montou as ‘cotas/kits’ de suprimentos mensais a que cada unidade tem direito. A distribuição/entrega começa na próxima segunda-feira (20).

A informação foi confirmada nesta quinta-feira (16), com o gerente do almoxarifado, Manoel José da Silva, o ‘Maninho’. Segundo o mesmo: a Secretária de Educação Carmem Garcia, determinou que se agilizasse o processo de separação e montagem dos kits/cotas, para que não houvesse atraso e nem prejuízos ao abastecimento das unidades escolares; e, os servidores então, separaram e embalaram as cotas de materiais de consumo a que cada uma das 74 unidades de ensino da rede tem direito; e, a partir de segunda-feira (20), darão início a distribuição, para garantir que nada falte nas unidades para o início do ano letivo de 2020, marcado para começar oficialmente no dia 12 de fevereiro.

“Estamos nos antecipando, porque normalmente conseguimos entregar cerca de dez cotas por dia; sendo cinco pela manhã, e cinco a tarde. O processo é cuidadoso, porque na entrega temos que fazer a checagem e conferência de cada item destinado a unidade, para que não haja nenhum problema, e a escola esteja devidamente abastecida”, repassou Maninho.

Conforme o gerente, a administração municipal efetuou uma grande compra de materiais no final do ano passado e abasteceu completamente o almoxarifado, que dispõe desde materiais de higiene e limpeza, de cozinha (gás GLP), didático/pedagógico, esportivo, de leitura (kits leitura, composto por oito livros de literatura), brinquedos infantis/pedagógicos para as creches, cadernos, lápis, borracha, uniformes, fraldas para as creches, enfim: uma infinidade de artigos de consumo de primeira necessidade, e extremamente necessários para o bom funcionamento e andamento do processo ensino/aprendizado.

E essa ajuda material do município, atende às 74 unidades educacionais como: Escolas de Ensino Fundamental, as UMEIS e, CMEIS, na zona urbana e rural; incluindo-se aí também, as unidades das (05) cinco aldeias indígenas da região, que o município também ajuda com a distribuição de materiais escolares.

Conforme o próprio prefeito tem dito, a sua gestão tem um olhar especial voltado para a saúde e a educação das crianças, pois será através delas que iremos mudar o país, formando cidadãos cônscios dos seus deveres e capazes de transformar a nação em um país próspero e desenvolvimentista, mas com mais igualdade social, bem como, mudar a realidade a sua volta.

Fonte: Assessoria

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

cinco × cinco =