Após polêmica em sorteio, shopping usará sistema semelhante ao Nota MT

A diretoria da Empresa Mato-grossense de Tecnologia da Informação (MTI) apresentou à equipe de marketing do Shopping Estação, em Cuiabá, o sistema eletrônico do sorteio e o aplicativo para celulares desenvolvidos pela MTI, em parceria com a Secretaria de Estado de Fazenda (Sefaz), para o programa Nota MT.

O objetivo foi mostrar as características gerais do programa, criado para estimular o cidadão a solicitar o CPF na nota fiscal, e toda a tecnologia envolvida, a fim de discutir uma eventual parceria para o desenvolvimento e utilização do sistema semelhante por parte do shopping.

De acordo com Rodrigo Souza, gerente de marketing do shopping, toda a parte de tecnologia voltada ao usuário do Nota MT é muito dinâmica e intuitiva, além de todo o sistema do sorteio ser muito transparente. Por essa razão, é um programa que não é questionado no que diz respeito a sua confiabilidade e é um exemplo para outras entidades.

“Viemos aqui visitar, pois é um produto que admiramos o funcionamento dele, do ponto de vista do consumidor final. Viemos fazer um elogio à ferramenta com a expectativa de conhecer seu funcionamento”, explicou.

Para esclarecer todas as dúvidas em torno do desenvolvimento do sistema, o superintendente de TI da Sefaz e analista da MTI, Ricardo Crudo, detalhou sobre o funcionamento do sistema – desde o cadastramento do cidadão até os sorteios – e explicou como os usuários têm acesso com facilidade e agilidade às informações sobre as notas fiscais emitidas e os bilhetes gerados para o sorteio.

Crudo reforçou ainda a existência dos quesitos de sigilo dos dados cadastrados e da transparência do sorteio, uma vez que este é feito com base nos números da Loteria Federal, que são usados como uma espécie de embaralhador, através de um algoritmo, no sistema de sorteio. Além disso, ele lembrou sobre a possiblidade do cidadão simular o sorteio de casa através de um programa também desenvolvido pela MTI.

“Sempre damos muita publicidade do processo do sorteio para que a própria população possa auditar isso e não gere questionamento. Então, disponibilizamos todos os bilhetes gerados e utilizamos os números da loteria federal para fazer o sorteio. Depois, de casa, o cidadão pode refazer o sorteio e confirmar os resultados“, esclareceu.

Após todas as dúvidas esclarecidas, o analista da Unidade de Gestão Estratégica de Negócios (Ugene) da MTI, Luciano Bigatão, avaliou que é possível a utilização do mesmo sistema do Nota MT, desde que seja parametrizado conforme as necessidades do shopping, se for de interesse do estabelecimento.

“Não há tanta customização para fazer no aplicativo. Mas tudo dá para ser feito. Seriam alguns parâmetros que vocês precisariam e que ainda não estão no Nota MT, mas que não são complexos de serem feitos tecnicamente falando”, afirmou.

Para o diretor-presidente da MTI, Kleber Geraldino, o interesse do shopping em conhecer a tecnologia do Nota MT demonstra o reconhecimento da qualidade técnica do trabalho desenvolvido pelos analistas da MTI. “Nós estamos em uma reestruturação, nos reinventando e apresentar tecnologias que resolvam os problemas do Estado e do cidadão é nosso foco”, encerrou.

POLÊMICO SORTEIO

O Shopping Estação busca uma solução tecnológica para sorteios após uma polêmica na premiação de Natal no fim do ano passado. O estabelecimento fornecia cupons para os clientes que fazia compras acima de R$ 400 para concorrer a um Volvo XC 40, avaliado em R$ 177 mil.

O sorteio foi realizado de forma “manual”, com a equipe do shopping pegando um cupom em meio ao milhares que eram “jogados para o alto”. Houve uma transmissão ao vivo pelas redes sociais do shopping.

O que levantou suspeitas no sorteio é que as imagens mostram a criança entregando um cupom para o apresentador, ele dá uma olhada, coloca no bolso e depois pega outro cupom e anuncia a vencedora. O sorteio no shopping atraiu centenas de pessoas. Muitos compradores de última hora também reclamaram que não conseguiram trocar as notas fiscais por cupons, embora ainda tivesse tempo suficiente para que fossem gerados.

O Shopping Estação Cuiabá informou aos consumidores por meio das redes sociais que tudo transcorreu de forma justa e em conformidade com a legislação de promoções comerciais.

Leia na integra a nota:

Prezados clientes, agradecemos os feedbacks e esclarecemos que o segundo cupom sorteado é o cupom reserva. O cupom reserva não gera qualquer expectativa de ganho de premiação.

De acordo com a legislação de promoções comerciais, o cupom reserva somente poderá ser utilizado em hipótese de desclassificação do cupom principal. Como esse não foi o caso da nossa promoção de Natal, já que o primeiro cupom sorteado contemplou todas as normas do regulamento, o cupom reserva foi devidamente descartado.

A apuração foi filmada do início ao fim e o promotor responsável pelo sorteio divulgou o primeiro cupom sorteado como sendo o vencedor do concurso.

Esclarecemos que todo o processo de sorteio é fiscalizado pelos auditores do Ministério da Economia, não havendo qualquer irregularidade na retirada do cupom reserva da maneira como ocorreu em nosso Shopping.

Para outras informações, seguimos à disposição de nossos clientes.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

5 × 4 =