Obra de drenagem na avenida dos Estudantes está na fase final

Uma das importantes obras em andamento para melhoria da infraestrutura de Rondonópolis, visando equacionar um antigo problema de alagamento e erosão, está em ritmo de contagem regressiva. Os serviços de implantação do sistema de drenagem de águas pluviais na avenida dos Estudantes, uma das principais vias para mobilidade urbana da cidade, devem estar entregues até o final do mês.

A informação foi repassada nesta terça-feira (12) pelo fiscal da obra, o engenheiro civil da Secretaria Municipal de Infraestrutura, Victor Araújo Rodrigues. “Os serviços, que são divididos em dois trechos, estão bem adiantados, já na fase final. Mais duas semanas a obra estará toda concluída”, prevê.

O investimento da Prefeitura de Rondonópolis é de mais de R$ 1,2 milhões na construção do sistema de drenagem das águas pluviais na lateral da avenida dos Estudantes. A obra de drenagem, por meio da construção de galerias formadas com as linhas de aduelas de concreto ao longo de 840 metros, deve evitar alagamentos e a formação de erosão, que já estava comprometendo trechos da pista de rolamento da via.

Segundo ele, após a empresa contratada pela Prefeitura de Rondonópolis para o fornecimento das aduelas de concretos conseguir regularizar a entrega do material, os serviços foram intensificados, visando concluir o mais rápido possível a obra.

A execução da obra, há muitos anos aguardada, ocorre em duas frentes. No primeiro trecho, conforme Vitor, a empresa responsável realiza os serviços para finalizar a instalação das aduelas que ainda faltam, bem como para concluir as caixas de captação de água e fazer o aterramento.

Coder

No outro trecho, que é de responsabilidade da Companhia de Desenvolvimento de Rondonópolis (Coder), os trabalhos também estão adiantados, restando os últimos detalhes para a conclusão. “Estamos adiantados, com a parte de baixo finalizada e as caixarias concretadas”, disse o diretor geral da Coder, Argemiro Ferreira.

Além de fazer a passagem da rua Jacarandás, no cruzamento com a avenida dos Estudantes, a conhecida “rotatória do Mariela”, a Coder já concluiu a linha tripla de aduelas de 1,5m por 1,5m, numa extensão de 80 metros, ligando assim a galeria, que está sendo executada no primeiro trecho da obra por uma outra empresa, com o canal aberto paralelo à avenida dos Estudantes.

Também é de responsabilidade da Coder a construção de um muro de 20 metros com pedra argamassada.

 

Fonte: Assessoria

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

19 − dez =