Começa perfuração do poço artesiano no assentamento Dom Osório

O caminhão equipado com o maquinário que perfura o solo chegou esse fim de semana no assentamento Dom Osório, zona rural de Rondonópolis, e começou a perfuração de um poço profundo para abastecer a comunidade local. O trabalho executado por meio de um convênio da Prefeitura com a Fundação Nacional de Saúde (Funasa) está levando água para comunidades rurais de diferentes regiões da cidade.

A escassez de água no período da seca deve acabar com a perfuração do poço que posteriormente vai receber um reservatório de 15 mil litros de capacidade de armazenamento fornecido pela Prefeitura. O secretário de Agricultura e Pecuária do município, Genilton Pereira, explicou que a Funasa faz a perfuração e a Prefeitura executa a instalação elétrica e hidráulica e fornece o reservatório.

O assentamento Dom Osório é a quinta comunidade de pequenos produtores que está sendo atendida com esse convênio. Os poços feitos nos assentamentos Bananal e Olga Benário estão perfurados e já receberam os reservatórios. Outros dois foram perfurados para atender as famílias que vivem na região da Rodovia do Peixe.

O objetivo do município é garantir para os pequenos produtores das comunidades e assentamentos da zona rural de Rondonópolis o fornecimento de água durante todo o ano, principalmente no período de seca. No total, o convênio com a Funasa vai beneficiar centenas de famílias que vivem em dez assentamentos do município.

Recursos próprios

A Prefeitura tem investido um volume grande de recursos próprios para a perfuração de poços em outras comunidades que não foram atendidas pelo convênio com a Funasa. Até o mês de setembro sete poços já tinham sido perfurados e o município segue agora instalando os reservatórios de 15 mil litros para garantir a água para o consumo humano durante mais tempo.

Já foi concluída a perfuração dos poços e instalação dos reservatórios nas comunidades Aldeinha, Pinguela, Grota Seca, João do Fecho, Bajara, na linha seca da Vila Bueno e no Banco da Terra Esperança.

 

Fonte: Assessoria

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

doze − nove =