Conheça os 14 deputados “novatos” na AL-MT

A nova composição da Assembleia Legislativa de Mato Grosso (ALMT) conta com 14 deputados estaduais eleitos pela primeira vez no estado. Outros 10 deputados foram reeleitos.

Antes de serem empossados, os candidatos contaram ao G1 um pouco sobre a vida pessoal, a carreira profissional e propostas. Além disso, adiantaram as principais bandeiras que devem defender durante o mandato.

Veja abaixo quem são os novatos na ALMT por ordem alfabética:

Claudinei Lopes (PSL)

Claudinei de Souza Lopes (PSL) se elegeu com 29.988 votos. Ele é delegado da Polícia Civil, em Rondonópolis. Ele nasceu em Marialva (PR) e se mudou para Cuiabá aos 23 anos para investir na carreira policial. Como deputado, propõe investimentos em segurança e saúde.

Claudinei é filho de uma professora aposentada e de um caminhoneiro. Estudou em escola pública até a formação do 2° grau e graduou-se em direito aos 28 anos, em uma universidade particular.

“Trabalharei na geração de empregos, apoiar o governo e colaborar nas propostas dos demais deputados. Lutarei por recursos federais e convênios para ajudar no crescimento do estado. Pretendo trabalhar para que o estado ofereça mais concursos, principalmente na área de segurança”, disse.

Elizeu Nascimento (DC)

Elizeu Nascimento (DC) é policial militar aposentado, foi vereador por Cuiabá em 2016 e assumiu a presidência das comissões de transporte, urbanismo, regularização fundiária, agropecuária e segurança pública. Ele foi eleito com 21.347 votos.

Ele nasceu em Tangará da Serra, mas se mudou para Cuiabá em 1980. O pai dele é comerciante e a mãe é dona de casa. Elizeu estudou em escola pública até o 2° grau e não possui ensino superior.

“Espero que possamos restaurar a economia do estado e que isso passe a ser uma missão conjunta de todos os órgãos governamentais. Que os nossos parceiros do agronegócio também possam contribuir para conseguirmos reestabelecer a ordem financeira do estado e crescer novamente”, ressaltou.

As principais bandeiras defendidas pelo deputado são segurança e funcionalismo público.

Faissal Jorge Calil Filho (PV)

Faissal Jorge Calil Filho (PV) teve 20.509 votos. É advogado e ocupou vaga na Câmara de Vereadores de Cuiabá de 2013 a 2016.

Ele nasceu em São Sepé (RS). É filho de uma professora e de um agricultor e se mudou com a família para Cuiabá quando era adolescente em busca de novas oportunidades. Estudou em escola pública e é formado em direito.

“As minhas propostas são voltadas para saúde e educação. Já que a saúde é vital para o ser humano e a educação é uma ferramenta que auxilia no desenvolvimento como um todo. Acredito que com essa nova legislatura vamos ter muito trabalho prestado para o crescimento do estado”, disse.

As principais bandeiras defendidas por Faissal são saúde e educação.

João Batista do Sindispen (PROS)

João Batista foi eleito com 11.374 votos. É servidor da segurança pública. Trabalhou como agente penitenciário e está é a primeira vez que assume um cargo político. Ele é natural de Belém do São Francisco (PE) e mudou-se para Cuiabá aos 23 anos.

É filho de um funcionário público e de uma lavradora. Batista estudou em escola pública até a formação do 2° grau e, aos 30 anos, graduou-se em gestão de segurança pública em uma universidade particular.

“Vou trabalhar em prol do bem-estar coletivo, principalmente com a inclusão de pessoas carentes. Quero se aproximar mais do povo, não perder minhas origens. Vou lutar para que os direitos dos trabalhadores sejam mantidos e buscar uma melhor estrutura para eles. Pretendo investir na qualificação da agricultura familiar, conseguir linhas de crédito e apoio de pesquisas para melhorar a agricultura”, disse.

Melhorias nos serviços públicos e investimentos na agricultura familiar serão defendidos por ele na Assembleia.

João José de Matos (MDB)

Eleito com 19.836 votos, João José de Matos (MDB) é médico e, pela primeira vez, assume um cargo político. Ele trabalhou como médico durante 20 anos na área do Sistema Único de Saúde (SUS). Promete defender a saúde e infraestrutura.

João nasceu em Portugal e se mudou para o Brasil aos 3 anos. Já para Mato Grosso ele se mudou aos 27 anos.

O pai dele era gerente de ferrovia e a mãe dona de casa. João estudou em escola pública até o ensino médio e se formou em medicina aos 23 anos, em uma fundação particular.

“Precisamos cuidar da saúde das cidades do interior. Além disso, investir em asfalto em estradas que liga um município ao outro. Trabalhar em prol da segurança e investir em concursos públicos nessa área. Lutar para o investimento de escolas técnicas, investir nos jovens para que eles possam trabalhar na área que desejam, com ensino de qualidade”, ressaltou.

José Eugênio de Paiva (PSB)

Morador da região Araguaia, José Eugênio de Paiva (PSB) garantiu vaga na Assembleia com o apoio de 13.458 eleitores que votaram nele.

É médico e atua como anestesista. Também foi vereador por Água Boa de 2013 a 2016. Ele é natural do Córrego do Ouro (MG), e se mudou para Mato Grosso aos 31 anos.

O pai dele é comerciante e mãe dona de casa. Eugênio estudou em escola pública até o 2° grau e se formou em medicina aos 29 anos, em uma universidade particular.

“Temos que levar as demandas do interior para Cuiabá, o Vale do Araguaia está esquecido. Vamos investir em UTIs. Além disso, fazer uma ponte sobre o Rio das Mortes, para dar mais acessibilidade aos produtores. Os 14 novos deputados eleitos vem trazer uma nova esperança à população. Que possamos contribuir para a evolução do nosso estado”, disse.

Como médico, ele promete defender melhorias em saúde e infraestrutura.

Lúdio Cabral (PT)

Lúdio Cabral, eleito com 22.701 votos, é médico sanitarista, servidor público municipal de Cuiabá há 22 anos e foi vereador por Cuiabá de 2004 a 2012. Ele afirma que irá lutar por melhorias na saúde e nos serviços públicos.

Nasceu no interior de Goiás e se mudou para Mato Grosso aos 13 anos. O pai é comerciante e agricultor e a mãe, professora do ensino básico. Lúdio estudou em escola pública e graduou-se em medicina.

“Representarei a parcela da população que depende de serviços públicos de qualidade, que é atendida na saúde pública e tem filhos que dependem de escola pública. Vou trabalhar por um outro modelo de desenvolvimento para o estado, diversificar a economia e corrigir as desigualdades regionais”, pontuou.

Luis Amilton Gimenez (PV)

Luis Amilton Gimenez (PV) garantiu vaga na Assembleia com 12.058 votos. Ele é médico e até então não assumiu cargo eletivo. Na Casa de Leis, o novato adianta que irá defender melhorias na saúde e na educação.

Ele nasceu em José Bonifácio (SP) e, aos 26 anos, se mudou para São José dos Quatro Marcos. É filho de um sitiante e a mãe era dona de casa. Estudante de escola pública, Gimenez graduou-se em medicina aos 26 anos.

“Por 23 anos atuei na rede pública de saúde, sei das nossas precariedades e pretendo interiorizar a saúde na nossa região Oeste do estado. De modo geral, colocarei em prática toda a minha experiência de mais de 40 anos de medicina”, ressaltou.

Paulo Araújo (PP)

Paulo Araújo obteve 11.645 votos e deixou o mandato de vereador por Cuiabá para ocupar vaga na Assembleia Legislativa. Investimentos em saúde e melhorias nos serviços públicos serão as principais defesas feitas por ele.

É servidor público da Secretaria Estadual de Saúde (SES) e exercia o segundo mandato de vereador. Ele nasceu em Cuiabá e sempre morou na capital.

A mãe dele é servidora pública aposentada da educação e o pai, profissional liberal. Paulo estudo parte do ensino fundamental em escola pública e depois em particular. Se formou em administração aos 23 anos, em uma universidade particular.

“Assumo o cargo para fazer de Mato Grosso um estado melhor. Trabalhar para a melhor distribuição da renda, principalmente do agronegócio, para o dinheiro chegue nas regiões de pobreza. Vou fiscalizar a aplicação dos recursos na área da saúde, além de auxiliar a gestão para encontrar alternativas para mudanças nesse e em outros setores”, declarou.

Sílvio Fávero (PSL)

Eleito com 12.059 votos, Sílvio Fávero promete defender investimentos na saúde e na segurança pública, enquanto deputado.

Ele é advogado, empresário, agricultor, vice-prefeito em Lucas do Rio Verde e vice-presidente da Comissão do Meio Ambiente da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB). Ele é natural de Umuarama (PR) e, aos 22 anos, mudou-se para Mato Grosso.

Sílvio é filho de um motorista e de uma dona de casa. Estudou em escola pública e, aos 18 anos, graduou-se no ensino superior.

“Pretendo contribuir com o governo do estado para cuidar da saúde, melhorar a gestão para que os hospitais tenham uma melhor administração. Vou trabalhar para que sejam realizados novos concursos na área da segurança pública e ajudar o estado a ter mais visibilidade em outros lugares, para conseguir investimentos em diversos setores”, pontuou.

Thiago Silva (MDB)

Thiago Silva recebeu 19.339 votos e no Legislativo mato-grossense pretende defender melhorias na educação e saúde pública.

Ele é economista e professor universitário. Foi eleito em 2012 vereador por Rondonópolis, e reeleito para o cargo em 2016. Thiago nasceu em Rondonópolis e, no município, já atuou como gerente de planejamento e de fomento de micro e pequenas empresas.

O pai dele é professor e a mãe, dona de casa. Estudou em escola pública até a formação do 2° grau. Graduou-se em economia aos 24 anos, em uma universidade particular.

“Vou trabalhar com o desenvolvimento econômico, unido ao governo para equilibrar as contas do estado e colaborar para o crescimento, gerando emprego e renda. Vamos trabalhar para conseguir investimento nos municípios, principalmente na área da saúde. Além disso, dar mais oportunidades para os jovens, implantando escolas mais atrativas.

Ulysses Moraes (DC)

Advogado e escritor, Ulysses Moraes teve 18.721 votos e promete atuar e defender a transparência na administração pública e a moralização na política.

Ele nasceu em Cuiabá. É filho de uma médica e professora e de um advogado e também professor. Ficou conhecido depois de protocolar o pedido de impeachment da ex-presidente Dilma Rousseff. Estudou em escola particular e, aos 21 anos, graduou-se em direito.

“Pretendo resgatar a economia para gerar mais empregos, implementando medidas liberais econômicas e buscar combater a corrupção que é um dos maiores problemas”, declarou.

Valmir Moretto (PRB)

Ex-prefeito de Nova Lacerda, Valmir Moretto angariou 21.261 votos. Ele é empresário e também foi presidente do Consorcio Intermunicipal de Desenvolvimento Socioeconômico Ambiental do Vale do Guaporé (CIDESA).

Ele nasceu em Palotina (PR) e se mudou para Mato Grosso aos 16 anos. O pai e a mãe de Valmir são agricultores. Estudou em escola pública, mas não possui ensino superior.

“Vou levar ideias ao governador para incrementar melhor o estado e aproximar mais a população do governo e da assembleia. Precisamos planejar obras de infraestrutura para o estado, isso tem sido muito cobrado e nós vamos levar isso para a assembleia” afirmou.

Ele disse que as duas principais bandeiras que irá defender como deputado são a saúde e infraestrutura.

Xuxu Dalmolin (PSC)

Gaúcho de nascença, Ederson Dal Molin (PSC), o Xuxu Dalmolin, recebeu 23.764 votos. É suplente de deputado federal, produtor rural e trabalhou no sindicato rural. Também ajudou a fundar a Aprosoja, foi vereador por Sorriso em 2004, ainda no município foi vice-prefeito e prefeito em 2013. Ele é natural de Realeza (PR), mas se mudou para Mato Grosso aos 5 anos.

Ele disse que as principais bandeiras defendidas por ele serão a saúde e a geração de emprego.

Os pais dele são produtores rurais. Xuxu Dalmolin estudou em escola pública até o início do 2° grau e, desde então, em escola particular até o ensino superior, quando se formou em direito aos 23 anos.

“Ajudarei o estado a ter uma melhor condição financeira para fazer investimentos. Vou criar procedimentos claros para ajudar na área da indústria em prol dos pequenos e grandes empresários. Além disso, colaborarei, princialmente, no combate da sonegação de impostos, para que o estado tenha uma arrecadação maior para investir e priorizar a área da saúde e uma melhor infraestrutura para a geração de empregos”, declarou.

Fonte: Folha Max

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

4 × dois =