União tenta manter liderança em “campeonato fantasma”

Parece brincadeira, mas não é. A Copa Federação Mato-grossense de Futebol, competição que garante ao vencedor uma vaga na edição do ano que vem da Copa do Brasil, virou uma espécie de “campeonato fantasma”, divido ao desinteresse por parte do público que simplesmente tem desprestigiados os jogos.

O União, que vem de duas vitórias seguidas, e lidera a competição ao lado do Cuiabá, com seis pontos ganhos, enfrenta neste sábado, a partir das 15 horas, a equipe do Dom Bosco, no Centro de Treinamentos do Brasil Central, na capital do Estado.

Isso mesmo; o jogo válido por uma competição classificatória pela Copa do Brasil, não vai acontecer em um estádio e sim em um Centro de Treinamentos, algo que tem sido comum na edição deste ano da Copinha, em razão das limitações de uso da Arena Pantanal e pelo fato do estádio Presidente Dutra, o Dutrinha, não estar disponível para partidas de futebol.

Pelo menos 35% dos jogos desta fase serão em CTs, sendo que o Cuiabá também tem mandato alguns jogos em seu Centro de Treinamentos, assim como a equipe do Operário.

Para piorar ainda a situação, os jogos nos CTs e também as partidas com mando do União serão em horários alternativas, sempre as 15 horas, outro motivo para espantar o público e também a imprensa. O Luthero Lopes, onde o Colorado manda seus jogos está com problemas com relação à iluminação.

O resultado tem sido um vexame em termos de público, apesar do investimento das equipes. O jogo de estreia do União, contra o Araguaia, por exemplo, levou um público pagante de 56 pessoas para um público total somando os não pagantes de 116 pessoas. O jogo gerou um prejuízo ao União de R$ 2.686,12.

Nos demais jogos, a rotina de público fraco e prejuízos também se manteve. O Mixto, que jogo diante do Luverdense, na Arena Pantanal na quarta-feira (21), amargou um prejuízo de R$ 2.490, 24, levando um público de 142 pessoas.

Fonte:Primeira Hora

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

4 × 4 =