Pé no freio nas exportações de bovinos vivos

Segundo o Ministério da Indústria, Comércio Exterior e Serviços, foram exportadas 36,9 mil cabeças de bovinos vivos em julho, com um faturamento de US$ 26,16 milhões.

O volume total exportado foi 32,4% menor que junho último. O faturamento caiu 18,8% no mesmo período.

A queda nas exportações foi influenciada pelas suspensões de alguns Estabelecimentos Pré Embarques (EPP) no estado de São Paulo que estavam localizados a mais de oito horas do porto, que é o tempo máximo permitido na legislação.

Consequentemente, o estado exportou 34,7% a menos no mês de julho, na comparação mensal.

Além disso, países que vinham importando uma quantidade maior de bovinos, como é o caso do Líbano e Jordânia, reduziram as compras em julho, o que também impactou no volume total (figura 1).

Figura 1.
Comparativo do volume de cabeças importadas pelos principais países compradores de bovinos vivos do Brasil em junho e julho de 2019.

 

Fonte:Portaldoagro

COMPARTILHAR

Comentários