Moro é criticado por petistas de MT após publicações de diálogos e recebe apoio de Selma e Medeiros

O vazamento das conversas da força-tarefa da Lava Jato, que no site Intercept Brasil mostram supostas conversas suspeitas entre o ministro da Justiça, Sérgio Moro, à época juiz federal, com integrantes do Ministério Público Federal responsáveis pela investigação, divide a opinião dos políticos em Mato Grosso. Da oposição, os petistas pedem afastamento do ministro e do lado governista, o apoio é irrestrito a Moro.

Pelo PT, a deputada federal Rosa Neide ironizou o vazamento fazendo uma comparação com as conversas dos ex-presidentes Lula e Dilma, em 2016, que impediram a nomeação de Lula como ministro, e ressaltou o fato de existir mais material a ser divulgado.

“Após a divulgação de conversas entre os procuradores da Lava Jato e o então juiz Sérgio Moro, hoje ministro da Justiça e Segurança Pública, o editor-executivo do The Intercept Brasil, Leandro Demori, comentou as ações que levaram à publicação do conteúdo. Segundo ele, apenas “1% do material” recebido foi analisado e publicado pelo site. Imagine os outros 99%”, postou nas redes sociais.

O presidente do Partido dos Trabalhadores em Mato Grosso, deputado Valdir Barranco, foi mais contundente e pediu o afastamento de Moro para que não haja interferência nas investigações.   “A Justiça está nua no Brasil. Sérgio Moro, se tiver o mínimo de ética e dignidade, pede para sair do ministério. Diante dos fatos, não pode o ministro da Justiça, que comanda a Polícia Federal, que vai investigar tudo isso, continuar no cargo. No Congresso, o bloco de oposição (PT, PCdoB, Psol, PSB e PDT) já está cobrando do governo posicionamento firme para que as denúncias sejam de fato investigadas e os culpados punidos”, publicou.

Pelo lado governista, o deputado José Medeiros (Podemos) usou a ironia para defender o governo de Jair Bolsonaro (PSL). Numa postagem, perguntou se “Lula não havia sido condenado sem provas?”, em outra tentou desacreditar o site Intercept Brasil e numa terceira disse apoiar a Lava Jato. “Quem levanta a voz para querer anular condenações e pede liberdade a todos aqueles que roubaram o país, não faz isso pelo Brasil. Entendam, definitivamente, que o tempo do poder dos inimigos desta nação já foi”, disse.

A senadora Selma Arruda (PSL) evitou o assunto nas redes sociais, mas em entrevistas disse confiar na integridade de Moro, não saber se o conteúdo é real e que, mesmo que sejam, não vê problemas.

Fonte:Só Notícias

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

4 × cinco =