Estimativa de confinamento de gado em Mato Grosso cai 7%

O IMEA – Instituto Mato-grossense de Economia Agropecuária –  divulgou o relatório sobre a estimativa de confinamento em Mato Grosso, que indica decréscimo de 7,06% quando comparada com o realizado no ano anterior, totalizando 691.265 ante 743.805 cabeças em 2018. Os principais motivos desta redução podem ser atrelados, principalmente, às preocupações do comportamento da arroba e ao aumento dos preços dos animais de reposição, que no mês do levantamento já estavam 8,12% maiores do que em abril de 2018.

“Com isso, mesmo com aqueles que apresentam intenção de confinar, ainda faltam 286.183 animais a serem adquiridos. Por outro lado, estas preocupações ainda não refletem na utilização de mecanismos de proteção de preço. Já a capacidade estática dos confinamentos, por sua vez, aumentou de 932,77 para 947,19 neste ano, mas não se pode dizer o mesmo de sua utilização na maioria das macrorregiões do Estado”, informou, esta tarde, o instituto, em seu boletim semanal.

Em abril, foi feito o primeiro levantamento das intenções de confinamento em Mato Grosso, pelo Imea, com a participação de 133 técnicos, gerentes ou proprietários, de uma base total do Imea de 181 unidades de confinamento (73,48%). A maior parcelados entrevistados (78,95%) afirmou que apresentam intenção de confinar em 2019.

Fonte:Só Notícias

COMPARTILHAR

Comentários