TCE tem o desafio de fiscalizar a própria obra paralisada

Enquanto membro do Comitê Interinstitucional de Diagnóstico de Grandes Obras Suspensas e Paralisadas composto por representantes do Conselho Nacional de Justiça (CNJ), da Associação dos Membros dos Tribunais de Contas do Brasil (Atricon), dos Tribunais de Contas dos Estados e Municípios e do Tribunal de Contas da União (TCU), o Tribunal de Contas de Mato Grosso tem o desafio de passar a limpo a paralisação da obra do Ministério Público de Contas (MPC), ao lado seu suntuoso prédio, no Centro Político Administrativo em Cuiabá.

Conforme informações do próprio TCE, o levantamento de todas as obras paralisadas no Estado foi uma determinação do presidente do STF, ministro Dias Toffoli, ainda em outubro de 2018.

Em Mato Grosso, o número de obras paradas pode surpreender. Em Cuiabá, por exemplo, além de dezenas de escolas e postos de saúde, chega a ser comum ver o abandono de obras de asfaltamento em vias públicas.

COMPARTILHAR

Comentários