Mais de mil produtores em Mato Grosso estão em programa de beneficiamento seguro do leite

O Projeto Mapa Leite, que oferece Assistência Técnica e Gerencial (ATeG) a 120 produtores de Mato Grosso, recebeu parecer positivo após passar pela terceira auditoria de acompanhamento do Ministério da Agricultura no Estado. Os produtores recebem assistência técnica e gerencial, capacitação para produção, transporte e beneficiamento de leite seguro e de qualidade. De acordo com a coordenadora do projeto, Luana Frossard, o parecer positivo sem ressalvas é resultado do trabalho conjunto com a Administração Regional do Senar em Mato Grosso e o Ministério da Agricultura que demonstra a boa utilização de recursos provenientes de políticas públicas para o atendimento dos produtores rurais. “O comprometimento dos produtores rurais em seguirem todos os passos e recomendações da ATeG impactaram positivamente no resultado das auditorias do Ministério da Agricultura”, destacou Luana.

A auditoria do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) foi dividida em duas etapas. A primeira aconteceu na capital, Cuiabá, onde houve a verificação dos documentos referentes à gestão do projeto, os indicadores das propriedades assistidas e realizou a conferência dos relatórios das visitas técnicas. Na segunda etapa da auditoria, o auditor fiscal foi a campo para conhecer oito propriedades atendidas pelo projeto.

Em Pontes e Lacerda, o auditor se reuniu com produtores e com a equipe técnica regional de ATeG para alinhamento de informação e conhecimento. De acordo com o parecer, as atividades estão sendo executadas conforme o cronograma aprovado no edital de chamamento público.

Os resultados gerais e os indicadores referentes à produção e qualidade do leite do projeto serão divulgados pelo Senar em um evento que acontecerá na sede da instituição no mês de maio, em Brasília, informa a assessoria.

O Mapa Leite é fruto de uma parceria entre o Ministério da Agricultura e o Serviço Nacional de Aprendizagem Rural (Senar). Por meio do convênio, 3.145 produtores de Mato Grosso, Goiás, Minas Gerais, Paraná, Santa Catarina e Rio Grande do Sul.

Fonte:Só Notícias 

COMPARTILHAR

Comentários