Governo investiga obra de R$ 3 milhões

A Secretaria de Estado de Desenvolvimento Econômico (Sedec) de Mato Grosso determinou a criação de uma comissão para apurar a responsabilidade dos serviços executados pela empresa responsável pela restauração do completo turístico.

Três servidores foram nomeados pela Sedec para a comissão e terão que apresentar, no prazo de 30 dias, um relatório sobre a obra.

A obra

Um espaço cultural que era para ser uma homenagem a um dos nomes mais ilustres de Mato Grosso virou símbolo da falta de planejamento do poder público. O Memorial Rondon foi inaugurado há dois anos e nem chegou a funcionar.

Na região onde a obra foi construída nasceu o Marechal Cândido Mariano da Silva Rondon, em 1865. Rondon ganhou fama nacional e internacional pelo seu legado.

Foi patrono das comunicações e o militar responsável pela demarcação de terras no país. Também implantou a política indigenista no Brasil e idealizou o Parque Nacional do Xingu.

O mais ilustre filho de Mimoso foi reconhecido com a criação do Memorial Rondon, um projeto ousado com a construção de um prédio em forma de oca no meio do Pantanal.

Cercado por paisagens exuberantes, o Memorial rondon foi projetado para ser um marco histórico e também um atrativo turístico, mas nem os moradores da região frequentam o local por falta de gestão e manutenção.

O prédio que custou R$ 3 milhões para ser construído tem dois andares com cinco mil metros quadrados de área construída.

Fonte:Folhamax

COMPARTILHAR

Comentários