Dois policiais são presos por coronel e um se entrega

Os mandados de prisão preventiva expedidos contra os policiais Lucélio Gomes Jacinto, Joailton Lopes de Amorim e Werney Cavalcante Jovino foram cumpridos durante a tarde deste sábado (16), em Cuiabá.

Eles são réus por homicídio triplamente qualificado praticado contra o 2º tenente Carlos Henrique Paschiotto Scheifer, em maio de 2017.  Audiência para examinar as revogações das prisões foi marcada para o dia 21 de março.

 

Joailton  e Werney foram apresentados ao juízo da Vara Militar pelo coronel Marco Antonio Guimarães, comandante do 1º Batalhão, responsável pelo cumprimento dos mandados. Joailton ficará detido no 1º batalhão e Werney no 3º Batalhão.

Lucélio Gomes compareceu espontaneamente, acompanhado dos advogados Marciano Xavier e Thiago Oliveira. Na manhã deste sábado, a defesa divulgou nota afirmando que ele estava viajando.

O juiz Marcus Faleiros decretou na sexta-feira (15) prisão preventiva dos policiais. Segundo o magistrado, as prisões são necessárias para garantia da ordem pública e conveniência da instrução criminal.

A motivação do crime, segundo o MPE, foi evitar que a vítima adotasse medidas contra os denunciados que pudessem resultar em responsabilização e, até mesmo eventual perda da farda, por desvio de conduta em uma operação que culminou na morte de um dos suspeitos de roubo na modalidade “novo cangaço”.

Consta na denúncia que Scheifer foi atingido por um disparo frontal efetuado pelo próprio colega de farda na região abdominal em um local que havia sido, no dia anterior, palco de confronto entre policiais e suspeitos de roubo.

Fonte: Gazeta Digital

COMPARTILHAR

Comentários