Comissão de saúde da Câmara pede audiência pública para debater problemas na Santa Casa

A Comissão de Saúde Câmara de Vereadores de Rondonópolis, que tem como titulares os vereadores Reginaldo Santos – PPS, Fábio Cardozo – PDT, Helio Roberto Pichioni – PSD , protocolou um requerimento para a realização de uma audiência pública para discutir a crise financeira da Santa Casa. O encontro acontece no dia 1º de abril.

Reginaldo Santos – PPS destinou parte do seu tempo na tribuna live da Sessão Ordinária de quarta-feira (13), para demonstrar sua preocupação com os rumos do hospital.

De acordo com o parlamentar é preciso unir representantes da entidade, da sociedade, clubes de serviço e poderes executivo, legislativo e judiciário para discutir o problema, colocar os números na mesa e pontuar sugestões, que enfim contribuam para equilíbrio financeiro. “Constantemente somos pegos de surpresa com notícias de que trazem em destaque a crise financeira da Santa Casa. Chegou a hora debater os rumos do hospital. Hoje mesmo que o governo quite tudo que deve, ainda vai existir deficit. Tem que rever receita versos a despesa, caso contrário às contas nunca vão fechar”, alerta.

O vereador ainda afirma que os problemas financeiros podem aumentar. “Dentro de pouco tempo a Unimed que aluga um andar inteiro no hospital vai mudar para sua sede própria. A Marteclin passa por uma grande ampliação e ficará quase 100% indempedente Santa Casa. É preciso fazer um planejamento e saber como suprir a falta deste dinheiro”, explica.

Fábio Cardoso lamentou o cenário e citou que alguns setores estão prestes a paralisar ou realizam atendimento parcial como é o caso da Nutec – Núcleo de Terapia Especializado em Cancerologia, que ocupa uma ala inteira na unidade hospitalar.

“Nutec está sem receber, mas sabemos que o governo federal tem repassado os recursos do SUS. Apenas um mês está em atraso. Não sabemos porque a Santa Casa está atrasando repasses para a prestadora de serviços oncológicos na cidade. Essa audiência é de suma importância”, frisa.

Histórico

Santa Casa de Misericórdia de Rondonópolis foi fundada em 1971, pelo Rotary Club de Rondonópolis. O hospital filantrópico conta com mais de 800 colaboradores. São 242 leitos ativos, destes 165 leitos são disponibilizados para pacientes do Sistema Único de Saúde – SUS. A unidade é referência em maternidade, UTI adulto e UTI pediátrica e neonatal para 19 municípios da região de Rondonópolis, o que equivale a 500 mil pessoas.

Fonte:Primeira Hora

COMPARTILHAR

Comentários