PF combate esquema de R$ 15 milhões, apreende aviões, 19 carros e mira empresários

A Polícia Federal deflagrou nesta terça-feira (05) a ‘Operação Floresta Virtual 2’ e cumpre quatro mandados de busca e apreensão na cidade de Itaúba (a 580 quilômetros de Cuiabá), além da busca e apreensão de 19 veículos, aviões e sequestro de bens imóveis e valores. O objetivo da ação é reprimir a atuação de empresários do setor madeireiro e engenheiros florestais que estariam fraudando os sistemas de controle e movimentação de produtos florestais (Sisflora/MT) e o Sistema-DOF. O prejuízo estimado é de R$ 15 milhões.

As investigações apontam que os envolvidos permitiam o “esquentamento” de produtos florestais extraídos ilegalmente de áreas especialmente protegidas, como Áreas de Preservação Permanente, Unidades de Conservação e Terras Indígenas.

A apuração policial também indica que diversas madeireiras “fantasmas” ou com baixo potencial produtivo foram constituídas pelos investigados em nome de interpostas pessoas (laranjas), visando unicamente à geração e movimentação virtual fraudulenta de créditos de produtos florestais.

De acordo com a assessoria de imprensa, os créditos seriam transferidos para empresas situadas em regiões com grande potencial madeireiro, objetivando legalizar produtos florestais extraídos ilegalmente, enganando assim os órgãos de fiscalização. Desta forma, os produtos com aparência de legalidade eram inseridos no mercado consumidor.

A partir do monitoramento sistemático dos sistemas de controle florestal, foi identificado que os investigados causaram prejuízos ambientais estimados em mais de R$ 15 milhões, apenas em 2018.

Os investigados responderão por crimes diversos contra a flora, furto e receptação de madeira, lavagem de capitais e falsidade ideológica. A operação acontece em parceria com o Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama).

Fonte:Olhar Direto

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

quinze − 3 =