Gaeco aprende mais R$ 280 mil em cheques enterrados

Depois da apreensão de cerca de R$ 400 mil em ouro no dia 06 de fevereiro, a operação “Caporegime”, do Grupo de Atuação Especial Contra o Crime Organizado (Gaeco), apreendeu nesta quinta-feira (14) mais R$ 280 mil em cheques que estavam enterrados na casa de um dos líderes da organização criminosa, em Guarantã do Norte (715 km ao Norte da Capital)

local onde foram encontrados os cheques é o quintal da casa de Kaio Cesar Lopes Favato, que está preso e é apontado como um dos líderes do grupo. O mandado de busca e apreensão, da foi expedido pela Sétima Vara Criminal de Cuiabá.

O grupo é suspeito de fazerem agiotagem e vai responder criminalmente por crimes como tentativa de homicídio e extorsão.

Além de Kaio, estão presos desde segunda-feira João Claudinei Favato, Luis Lima de Souza, Edson Joaquim Luis da Silva, Luan Correia da Silva, Purcino Barroso Braga Neto, vulgo “Neto”, José Paulino Favato e Clodomar Massoti.

Na primeira fase da operação, também foram apreendidos R$ 21 milhões em cheques e notas promissórias, R$ 43 mil em dinheiro, 161 munições e 10 armas. Segundo o Gaeco, a organização criminosa atua no interior do estado há cerca de 10 anos. Já foram indicadas 7 vítimas, que pagaram dinheiro emprestado e pagavam juros de 4% a 5% ao mês e quando não conseguiam quitar a parcela da dívida eram obrigadas a transferir bens com valores altos para o nome dos integrantes do grupo.

(Com informações da Assessoria)

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

catorze − 11 =