Botelho diz que LOA era maquiada e orçamento deve ser votado apenas em 2019

A Lei Orçamentária Anual (LOA) do Governo Estadual para 2019 deve ser votada pela Assembleia Legislativa (ALMT) apenas ano que vem, quando os deputados estaduais retornarão do recesso parlamentar. O presidente do Legislativo Estadual, deputado Eduardo Botelho (DEM), disse, nesta quarta-feira (5), que o próximo orçamento não será maquiado, como teria ocorrido no projeto da LOA de 2018, enviada pelo governador Pedro Taques (PSDB), que não apontou saldo negativo.

“O governador [eleito], Mauro Mendes, pediu para fazer um orçamento realista, pois o que tem hoje é um orçamento meio maquiado, pois tem um déficit de R$ 1,5 bilhão e ele quer que conste [no projeto]”, detalhou o presidente da Assembleia Legislativa.

A LOA, que está sendo alterada a pedido do governador eleito Mauro Mendes (DEM), ainda não foi encaminhada para o Legislativo Estadual. Os parlamentares vão entrar em recesso nas próximas duas semanas, por isso, o novo projeto da Lei Orçamentária deve entrar em pauta apenas em janeiro.

O governador eleito, Mauro Mendes (DEM), e o presidente do Legislativo Estadual, Eduardo Botelho (DEM), destacaram que a votação precisa ser realizada antes do dia 31 de janeiro, pois os novos parlamentares assumem o mandato em fevereiro.

Mauro Mendes, disse, nesta quarta-feira (5), que o Estado deve encerrar este ano com um déficit de quase 1,9 bilhão. O “rombo” no orçamento foi apresentado pelo governador eleito aos deputados estaduais.

Fonte:O Livre

BANNER-NETWORK
COMPARTILHAR

Comentários