Cooperativa de crédito deve administrar o Horto Municipal em Rondonópolis

Um projeto para que o Horto Municipal seja administrado por uma empresa privada, por meio de uma Parceria Público Privada (PPP) pelo período de 10 anos (cinco anos prorrogáveis por mais cinco), está em fase avançada na Secretaria Municipal de Meio Ambiente (Semma), junto ao Instituto de Pesquisa e Planejamento Urbano (Ippur).

De acordo com o secretário municipal de Meio Ambiente, João Copetti, a empresa interessada (Sicredi Sul MT) apresentou o projeto, que segue análise, com posposta de reestruturação da área por meio do programa Adote uma Praça, que permite a conservação de áreas verdes da cidade por meio de pessoas físicas ou jurídicas, sem gerar custos ao Município.

O Horto Municipal é uma das poucas áreas verdes no espaço urbano de Rondonópolis com atrativos para os moradores, que buscam o local para a prática de atividades físicas e lazer.

Atualmente o espaço é mantido pela Semma, que alega não dispor de muitos recursos para realizar os investimentos no local.

Muito utilizado pelos pela população, em sua grande parte por crianças, o local necessita de melhorias. “Essa parceria vem no sentido de suprir necessidades que existem e melhorar o atendimento ao público”, destacou o secretário.

Circula pela cidade a informação de que a Prefeitura deseja privatizar o Horto Municipal e cobrar pelo acesso aos visitantes. Mas segundo o secretário de Meio Ambiente, o contrato que deve ser firmado não prevê nenhum tipo de cobrança para a população.

“A contrapartida que a empresa recebe por participar do programa Adote uma Praça é a divulgação de sua imagem, seja no local ou por meio dos seus canais próprios, mostrando a responsabilidade socioambiental. O Horto vai continuar público e de acesso livre a todos munícipes e visitantes”, garantiu.

ADOTE UMA PRAÇA

O programa Adote uma Praça é regulamentado pelo Decreto Municipal 8.418 de 2017 e, estabelece que podem ser adotados espaços como áreas verdes, parques, rotatórias, pontos turísticos e jardins. Uma mesma área pode ser adotada por mais de uma empresa ou pessoa física, assim como um cidadão ou instituição pode adotar mais de um espaço. Tanto o adotante pode indicar o local que deseja beneficiar quanto a Prefeitura pode sugerir a quem se dispuser a integrar o programa. Entre as melhorias que podem ser realizadas estão construção de pista de caminhada e de ciclovia, instalação de playground, lixeiras, bancos, mesas de jogos, além de realização de projeto paisagístico ou aplicação de grama e arborização. Em contrapartida, o adotante pode colocar no lugar adotado publicidade divulgando sua participação no Adote uma Praça.

 

COMPARTILHAR

Comentários