MPE determina que Itiquira faça a obrigação de Pedra Preta

Pedra Preta abandonou escola na zona rural

E mais uma vez o prefeito de Pedra Preta, Juvenal Pereira Brito, o Ná (MDB), está envolvido em um grande problema, desta vez de proporções estaduais, isso porque, o município vizinho de Itiquira, recebeu uma recomendação da promotora de Justiça, Ludmilla Evelin de Faria Santana Cardoso, na última terça-feira (20), para que o prefeito Humberto Bortolini (PR) e a sua secretária de Educação, mantenham a prestação do transporte escolar para os alunos do município de Pedra Preta, mais precisamente da região da localidade, conhecida como Jiboia.

Em sua recomendação a promotora aponta, que o transporte escolar, oferecido pelo município de Itiquira, aos alunos e professores do município de Pedra Preta foi interrompido de forma unilateral.

Ainda segundo o MPE, Itiquira terá que garantir para os pais, alunos, professores e a Prefeitura de Pedra Preta, pelo prazo de 6 meses o transporte escolar e assim oportunizar plenas condições para reestruturação da Escola Municipal de Pedra Preta, Francisco Ferreira Gonçalves.

Ainda em seu despacho o MPE recomendou, ao prefeito de Itiquira e sua secretária de Educação, que o executivo dê publicidade aos servidores daquele município, responsáveis pelo transporte, sobre a continuidade do serviço, garantido transporte para os alunos matriculados na rede municipal e estadual de ensino.

Já para o prefeito de Pedra Preta, a promotora, recomendou que em 4 meses, sejam feitas as melhorias na escola Municipal Francisco Ferreira Gonçalves, reforma, reestruturação, contratação de motoristas para o transporte escolar, contratação de professores, preparação do ensino médio no período matutino e demais medidas necessárias para adequada prestação de educação na zona rural.

A Escola Francisco Ferreira Gonçalves, localizada na zona rural, tem já há algum tempo o serviço de transporte escolar, manutenção e professores mantidos por Itiquira, apesar de pertencer ao município de Pedra Preta. De acordo com os pais dos alunos matriculados, os professores e demais funcionários da unidade e a própria Prefeitura de Itiquira não são culpados pela situação, mas sim o poder público de Pedra Preta pelo descaso com o ensino na localidade.

 

Fonte: AgoraMT

BANNER-NETWORK
COMPARTILHAR

Comentários