300 famílias em vulnerabilidade devem integrar o programa pró-família

A Secretaria de Promoção e Assistência Social em parceria com a Saúde foi a campo no bairro Grande Conquista identificar e visitar 300 famílias em situação de vulnerabilidade social e que vivem em pobreza extrema para cadastrá-las para integrar o programa do Governo do Estado Pró-família, que repassa um auxílio de R$ 100 mensais para complementação alimentar das famílias.

A ação teve início na manhã desta quinta-feira (8) e segue até às 17h, com assistentes sociais e demais equipes da Pasta, além de 50 agentes de combate a endemias. Além de cadastrar as famílias para o programa, a gerente de Proteção Básica, Iriana Aparecida Cardoso, explica que também serão feitos atendimentos sociais e recrutamento de idosos e adolescentes para participarem do Serviço de Convivência e Fortalecimento de Vínculos.

Após identificadas as 300 famílias que já foram filtradas previamente por meio do Cadastro Único, todas serão inscritas no pró-família, e caso aprovadas pelo Governo do Estado seus nomes serão divulgados em Diário Oficial e os cartões vão ser confeccionados.

A expectativa da gerente de Proteção Básica é que a partir de março as famílias já estejam recebendo, assim como mais 250 que foram cadastradas e moram em outras regiões da cidade.

Danielly Tonin

COMPARTILHAR

Comentários